Nos últimos anos, a paisagem do entretenimento e da publicidade tem passado por mudanças significativas, impulsionadas pela ascensão de plataformas digitais e pela evolução dos hábitos de consumo de mídia.

    Uma das plataformas que continua a desempenhar um papel central nessa transformação é o YouTube.

    Usuários do YouTube na TV que não são assinantes Premium receberão, nesta quinta-feira (14), uma notícia mista. Por um lado, a plataforma reduzirá a quantidade de anúncios exibidos, mas, por outro, as publicidades terão uma duração prolongada.

    Adicionalmente, a rede de vídeos do Google passará a veicular anúncios nos Shorts em televisores inteligentes, que são vídeos curtos concorrentes do Reels e TikTok.

    Com base em uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, o YouTube declara que os espectadores esperam uma experiência de anúncios diferente dependendo do conteúdo que estão assistindo.

    Diante disso, a plataforma concluiu que a redução na quantidade de intervalos comerciais, tornando-os mais longos, proporciona uma experiência mais sutil na TV. A inovação, ressalta o YouTube, será implementada apenas em determinados conteúdos mais extensos em TVs conectadas.

    Não há informações detalhadas sobre o que o serviço considera como um vídeo longo o suficiente para se adequar a esse novo formato de anúncios, mas um selo indicando a menor quantidade de anúncios será exibido no canto superior esquerdo da tela quando aplicável.

    Uma outra novidade é que o aplicativo de vídeos passará a mostrar o tempo total restante do anúncio ou a opção de pular a propaganda. Até então, o YouTube indicava apenas a quantidade de anúncios, não o tempo de duração.

    Conforme a empresa, a mesma pesquisa mencionada anteriormente revelou que as pessoas geralmente preferem saber quanto tempo falta para o fim da propaganda, independentemente da quantidade de vídeos comerciais. Embora os vídeos curtos do Shorts já estejam disponíveis em televisões há algum tempo, agora eles também apresentarão anúncios.

    Para facilitar às marcas o alcance de sua audiência, onde quer que ela assista aos Shorts, lançamos globalmente os anúncios do Shorts em TVs conectadas.

    – Romana Pawar, CEO de produtos do YT ADS

    Veja também:

    Assim como no celular e na web, os espectadores poderão usar o controle da televisão para dispensar a exibição de publicidade e avançar para o próximo Shorts.

    O YouTube assegura que as mudanças serão implementadas “em breve”, embora ainda não tenha definido uma data específica para que tudo entre em vigor.

    Share.