Xiaomi BE 3600: roteador Wi-Fi 7 mais barato chega ainda em janeiro
    Créditos: Reprodução/Xiaomi

    A fabricante Xiaomi confirmou o lançamento de um novo roteador. Trata-se do BE 3600, um modelo já compatível com o novo padrão de conectividade sem fio Wi-Fi 7.

    Até agora, a companhia não confirmou qual será o valor do roteador. Entretanto, na pré-venda do modelo a marca publicou um pôster que confirma tanto o visual quanto a faixa de preço do dispositivo.

    Fonte da imagem: Reprodução/Gizmochina

    Segundo a ilustração, o BE3600 custará no máximo 299 yuan, o que é cerca de US$ 43 ou R$ 205 em conversão direta de moeda. O valor posiciona o aparelho como o roteador Wi-Fi 7 mais barato da Xiaomi e um dos mais acessíveis de todo o mercado até agora.

    De acordo com publicações da companhia na rede social chinesa Weibo, o BE 3600 é um roteador que roda a partir de um processador de quatro núcleos, tendo ainda conectividade com Internet das Coisas (IoT) otimizada para você manter um ecossistema doméstico de dispositivos conectados.

    O modelo conta ainda com uma entrada de rede de 2,5 Gbps de alta velocidade. Mais detalhes técnicos sobre ele só devem ser revelados quando o produto começar de fato a ser vendido.

    A Xiaomi começa a comercializar o BE 3600 na China a partir do dia 30 de janeiro de 2024. Até o momento, não há indicativos de que ele será vendido também em outras regiões por enquanto.

    Fora ele, a companhia já mantém outros roteadores Wi-Fi 7 no catálogo — incluindo o topo de linha BE 6500 Pro e o BE 7000.

    O Wi-Fi 7 é o mais novo padrão de conexão com a internet sem fio, com velocidade máxima de 46 Gbps e um uso otimizado do espectro das três bandas disponíveis – 2.4 GHz, 5 GHz e 6 GHz.

    O protocolo foi devidamente certificado nesta semana e diversas companhias do setor já começaram a anunciar os seus primeiros modelos compatíveis. Além da Xiaomi, já integram a primeira geração de roteadores Wi-Fi empresas como a TP-Link.

    Já Qualcomm e MediaTek, líderes do mercado de processadores e modems, também já contam com projetos na área ou componentes com selo de aprovação para o padrão.

    Fonte: Gizmochina

    Share.