Créditos: Divulgação

    Alguns testes estão sendo realizados pela Microsoft em seu canal de desenvolvedores e uma mudança crítica no Copilot está entre os recursos que eles trabalham. Eles desejam que a inteligência artificial inicie em simultâneo ao Windows 11, trazendo a operação imediatamente para o usuário assim que ele liga seu PC ou dispositivo.

    No entanto, estes testes estão sendo realizados apenas em “dispositivos de tela plana”, que normalmente chegam ao mercado nas proporções 16:9. Não foi esclarecido se a limitação se aplica ao formato específico, se há outros fatores ou se realizarão eles em “fases” – aplicando a outros designs em breve.

    Windows 11: Microsoft começa a permitir a desinstalação de apps “essenciais”
    Divulgação/Microsoft

    Neste momento, apenas poucos que tem acesso ao preview no Dev Channel já podem fazer testes na mudança e apresentar um feedback para a corporação antes de ampliarem a sua implementação – geralmente para reportar bugs ou erros que podem ser apresentados.

    No blog oficial, a Microsoft explica mais sobre como será a alteração e o que mudará para os usuários. “Estamos tentando abrir o Copilot automaticamente quando o Windows é iniciado em dispositivos de tela plana com alguns Windows Insiders no Dev Channel”.

    Caso você esteja participando do programa, eles também explicam como habilitar o recurso. “Isto pode ser gerenciado via Configurações > Personalização > Copilot. É importante notar que ainda estamos trabalhando nisto, então não são todos os Insiders no Dev Channel que verão a opção de imediato”.

    Divulgação/Microsoft

    É perceptível o quanto a Microsoft está tentando popularizar o Copilot no Windows 11, sendo esta mais uma implementação que “empurrará” a inteligência artificial aos usuários. Ou seja, aqueles que não querem usá-la terão de desabilitar mais um recurso quando esta atualização estiver disponível para todos.

    Outra adição anunciada por eles é a presença de um botão próprio nos teclados para acionar o Copilot, sendo uma das alterações que propuseram aos seus parceiros comerciais e que já foi revelada como um dos diferenciais dos novos notebooks que chegarão durante o ano de 2024.

    Fonte: The Verge

    Share.