Wi-Fi 7 é certificado e empresas podem usar selo de compatibilidade
    Créditos: Misha Feshchak/Unsplash

    A mais recente inovação em tecnologia sem fio, o Wi-Fi CERTIFIED 7 está certificado e já apto a ser utilizado. Ele chega prometendo trazer o que de mais tecnológico e moderno existe para atender a grandes espaços públicos e corporativos.

    O Wi-Fi CERTIFIED 7 permite e oferece um acesso, permitindo suporte a aplicações que exigem alta capacidade de transmissão de dados e baixa latência. A evolução foi de responsabilidade da Wi-Fi Alliance.

    A expectativa é que o Wi-Fi 7 chegue com uma rápida adoção do mercado. Atualmente, a previsão é de mais de 233 milhões de dispositivos esperados para 2024, crescendo para 2,1 bilhões até 2028 disponíveis móveis de conexão no mercado — o que dá grande margem para a tecnologia ser amplamente difundida.

    Foto: Reprodução

    Smartphones, PCs, tablets e pontos de acesso serão os primeiros a adotar o Wi-Fi 7. Em seguida, será a vez de outros equipamentos, como de realidade aumentada e virtual (AR/VR) também terem a possibilidade de receber essa nova tecnologia.

    Entre as características inovadoras do Wi-Fi CERTIFIED 7, destacam-se os canais de 320 MHz. Eles estão disponíveis em países que liberam a faixa de 6 GHz para Wi-Fi. Esses canais dobram o tamanho dos canais mais amplos de hoje, facilitando velocidades multigigabit e alto throughput.

    Além disso, a Operação Multi-Link (MLO) permite que dispositivos transmitam e recebam dados simultaneamente em múltiplos links. Dessa forma, ele é capaz de conseguir proporcionar um aumento do throughput, reduzindo a latência e melhorando a confiabilidade da conexão.

    O Wi-Fi 7 também introduz o 4K QAM, que alcança taxas de transmissão 20% maiores que o 1024 QAM. Além disso, também introduz o 512 Compressed block-ack, que melhora a eficiência e reduz a sobrecarga.

    Foto: Markus Spiske/Unsplash

    Outras inovações incluem múltiplas Unidades de Recurso (RUs) para uma única STA, otimizando a programação de recursos de espectro para melhorar a eficiência do espectro, e o Triggered Uplink Access, que otimiza o acesso uplink definido pelo Wi-Fi 6 para acomodar fluxos sensíveis à latência e atender aos requisitos de QoS.

    Kevin Robinson, presidente e CEO da Wi-Fi Alliance, ressalta a importância do Wi-Fi CERTIFIED 7 como um acelerador para a adoção em massa do Wi-Fi 7. Segundo ele, essa certificação reflete o compromisso contínuo da organização em fornecer tecnologia de ponta que redefine a experiência do usuário com Wi-Fi.

    A expectativa é que o futuro traga novidades generosas para o Wi-Fi. Recentemente, cientistas revelaram que conseguiram testar com sucesso um experimento de formação de imagens que usa a tecnologia capaz de atravessar paredes.

    Entretanto, isso também vai precisar de um investimento maior por parte dos próprios usuários. Um exemplo disso é o lançamento Roteador MESH WiFi 7, da NETGEAR, Inc. O dispositivo está longe de ser acessível para todos os bolsos, saindo a partir de R$ 4,4 mil.

    Fonte: techpowerup

    Share.