Jovens recorrem cada vez mais a robôs terapeutas com IA
    Créditos: Freepik.com/prostooleh

    Uma plataforma de criação e publicação de chatbots de inteligência artificial (IA) está se destacando pelas múltiplas personalidades e personagens disponíveis para bate-papo em tempo real. É o character.ai, que nos últimos dias viralizou por eventuais riscos desse tipo de serviço.

    Uma reportagem publicada pela BBC revelou que jovens estão adotando cada vez mais chatbots de IA como psicólogos ou terapeutas. Em alguns casos, como a própria character.ai, uma das personalidades disponíveis — além de figuras como Elon Musk ou Zoro de One Piece — é a “Psychologist“.

    Fonte da imagem: Reprodução/character.ai

    Descrita como “alguém que pode ajudar com dificuldades da vida, a plataforma já teve mais de 80 milhões de interações (ou seja, chats iniciados) e é um dos destaques no site.

    De acordo com a matéria original, o criador do robô que atua como psicólogo é um neozelandês de 30 anos chamado Sam Zaia. Ele é estudante de Psicologia e diz que treinou a IA usando “princípios da sua graduação”.

    Segundo o rapaz, ele moldou respostas de acordo com o que é constantemente falado em consultórios para o caso de queixas sobre depressão e ansiedade. Além disso, ele já recebeu várias mensagens de usuários que passaram por crises e recorreram com sucesso ao psicólogo de IA em emergências para se acalmar.

    Porém, Zaia apenas fez a IA como um experimento para si mesmo e os amigos da área. Ele não esperava os milhões de acessos e credita o fenômeno ao fato de muitas pessoas, em especial gerações mais novas, acharem a comunicação por texto mais atrativa do que via voz ou presencialmente.

    Fora o serviço citado, plataformas como Instagram e Microsoft Copilot já oferecem personalidades diferentes para conversas. Nesses casos, entretanto, o que muda é a forma de tratamento e o vocabulário do robô, sem uma especialização profissional.

    Para além da IA mais acessada, há mais de 475 bots que também se declaram “terapeutas” no serviço. Na nota oficial, a character.ai reforça que os chats são privados, mas os conteúdos podem ser solicitados em casos como ações judiciais.

    Fonte da imagem: Reprodução/character.ai

    “Estamos felizes em ver que as pessoas estão conseguindo um bom suporte e conexões pelos personagens que eles e a comunidade criaram. Porém, usuários deveriam consultar profissionais certificados na área para aconselhamento e orientação de forma legítima”, diz uma porta-voz da companhia.

    Fonte: BBC

    Share.