Ingenuity: helicóptero da NASA não pode mais voar por Marte
    Créditos: Divulgação/NASA

    A Agência Espacial Norte-americana (NASA) confirmou o fim das atividades de um equipamento histórico. O helicóptero autônomo Ingenuity, atualmente em Marte, não vai mais levantar voo no planeta vizinho.

    De acordo com o comunicado da NASA, o Ingenuity será “aposentado” de forma inesperada. O veículo não pode mais voar por questões técnicas, o que significa que a sua missão já é considerada cumprida e finalizada.

    A foto tirada pela Ingenuity da própria sombra, que mostra o dano na hélice. (Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

    Em um voo de rotina realizado em 18 de janeiro deste ano, problemas de comunicação e na navegação do helicóptero resultaram em um pouso forçado. Isso fez com que um ou mais rotores das lâminas da hélice do veículo fossem danificados, impedindo novas decolagens.

    O sistemas de comunicação com a Ingenuity seguem operando normalmente, o que significa que todas as informações coletadas e materiais capturados serão enviados com sucesso para a Terra.

    A Perseverance, que é o rover que o acompanha a missão, está cumprindo outra tarefa em outra região de Marte e não poderá enviar imagens do drone tão cedo.

    O helicóptero Ingenuity é um equipamento de voo curto e gravação de materiais audiovisuais que funciona em parceria com o rover Perseverance. A dupla pousou com sucesso no Planeta Vermelho em 18 de fevereiro de 2021, mas até aquele momento a equipe ainda não sabia se toda a carga chegou intacta ao local a ponto de conseguir decolar.

    O primeiro voo do drone aconteceu em 19 de abril de 2021 e foi considerado histórico. Essa foi a primeira vez que uma aeronave terrestre foi colocada para voar em outro planeta.

    Ao todo, o Ingenuity realizou 72 voos em Marte, uma quantidade muito além do que era previsto pela NASA — o período considerado ideal era 33 vezes mais curto. Ele ficou no ar por mais de 128 minutos somados, cobrindo uma área de 17 km e a uma altitude máxima de 24 metros.

    Apesar da gravidade mais favorável, a atmosfera “fina” de Marte ainda era considerada um desafio a ser superado por um veículo aéreo construído na Terra.

    “A jornada histórica da Ingenuity, a primeira aeronave em outro planeta, chegou ao fim. Esse notável helicóptero voou mais alto e longe do que jamais imaginávamos e ajudou a nada a fazer o que fazemos de melhor — tornar possível o impossível. Por meio de missões como a Ingenuity, a NASA está pavimentando o caminho para futuros voos em nosso sistema Solar e uma exploração mais segura para humanos em Marte e além”

    Bill Nelson, administrador da NASA

    A importância do sucesso da missão do Ingenuity é enorme para a NASA. Segundo a agência, o equipamento ajudou a encontrar áreas para exploração futura da Perseverance, trouxe ângulos até então inéditos do planeta visto de cima e faz a agência sonhar com o envio de veículos mais complexos e capazes nos próximos anos.

    Atualmente, a Perseverance atravessa uma fase turbulenta, com a missão ameaçada por problemas de orçamento.

    Fonte: NASA

    Share.