Usuários começam a devolver o Apple Vision Pro; veja os motivos
    Créditos: Divulgação/Apple

    O headset de realidade mista Apple Vision Pro é um dos produtos mais curiosos dos últimos anos e o lançamento nos Estados Unidos atraiu muitos consumidores. Porém, nem todos os clientes que compraram o dispositivo estão satisfeitos com a compra — e alguns até já estão devolvendo o produto.

    De acordo com o site The Verge, surgiram nesta semana vários relatos de pessoas que já entregaram o headset de volta para a Apple depois de testarem o aparelho em casa por alguns dias.

    Essa devolução está dentro das regras da companhia. Ela aceita o retorno de um item comprado por canais oficiais em até 14 dias após a aquisição, caso o item esteja em boas condições. Nesse caso, há o reembolso dos US$ 3,5 mil gastos na compra.

    De acordo com as postagens nas redes sociais coletadas pelo The Verge, as devoluções do Apple Vision Pro não foram por falta de qualidade do produto ou defeitos. A maior parte dos usuários relatou questões de conforto ou então um desapontamento com o modelo, preferindo esperar por uma eventual segunda geração.

    De acordo com muitas publicações, o headset da Maçã é pesado e fica desconfortável após longas sessões de uso — algo que é incentivado pela marca ao mostrar usuários vendo filmes ou jogando nas peças de marketing. O material da alça também não foi muito aceito por várias pessoas.

    Outros consumidores alegam ainda que ficaram enjoados com o conteúdo imersivo ou tiveram dores de cabeça após tirá-lo da cabeça. Essa é uma reação relativamente comum em algumas pessoas no consumo de conteúdos de Realidade Virtual (VR).

    Algumas das reclamações envolvem também os hábitos de uso. Há fãs que simplesmente não conseguiram atingir a produtividade ou ter a experiência imersiva desejadas. A dificuldade em manejar as múltiplas telas abertas ao mesmo tempo e a falta de aplicativos populares também foram listados como argumentos para a devolução.

    Desconforto ao usar é um dos principais motivos da devolução do headset. (Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

    Nesse ponto, as ausências mais sentidas até o momento são das plataformas de vídeo YouTube e Netflix, além de jogos com a imersão prometida. O serviço da Google já está desenvolvendo um aplicativo nativo e, segundo a marca, já são mais de 1 mil apps dedicados ao headset na loja digital.

    Fonte: The Verge

    Share.