notebook com microfone Windows
    Créditos: Divulgação Windows

    O mercado de computadores voltou a ganhar força no fim de 2023 e, em 2024, a expectativa é ainda maior. Este ano, cerca de 20% dos PCs com Windows vendidos serão compatíveis com a execução de cargas de trabalho de IA, segundo relatório da Canalys.

    A previsão é de que, até 2027, o setor comercialize mais de 170 milhões de PCs com capacidade de IA. Desses, aproximadamente 60% serão destinados a ambientes comerciais.

    Nesse contexto, o mercado de dispositivos Windows parece estar seguindo a tendência da Apple, que incluiu o NPU Neural Engine no iPhone, iPad e Mac.

    design do chip Apple M2 com NPU para IAdesign do chip Apple M2 com NPU para IA
    Divulgação Apple

    Segundo Ishan Dutt, Analista Principal da Canalys, a adoção de processadores para IA aumentará significativamente.

    Para o analista, a tecnologia fará parte principalmente do setor comercial, “onde os benefícios da IA ​​no dispositivo relacionados com a produtividade, segurança e gestão de custos se tornarão uma consideração fundamental para as empresas”.

    No último trimestre de 2023, o mercado de computadores voltou a ter crescimento nas remessas internacionais. Os envios totais de notebooks e desktops subiu para 65,3 milhões.

    Além disso, os notebooks foram responsáveis por 79% das transações: foram 51,6 milhões, aumento de 4% em comparação com 2022.

    Segundo Himani Mukka, gerente de pesquisa da Canalys, “à medida que as condições macroeconômicas continuam a melhorar, as empresas e os indivíduos que adiaram as suas compras durante muitos trimestres estão agora preparados para retomar os gastos em PCs”.

    No fim do ano passado, a Lenovo ficou no topo das transações de PCs com 16,1 milhões de unidades vendidas — crescimento de 3% em relação ao ano anterior.

    Em segundo lugar, veio a HP: 13,9 milhões de itens comercializados. Isso representa para a empresa um crescimento anual de 5,6%. Em seguida no ranking, a Dell, com 9,9 milhões de produtos — um decréscimo de 8,3% em relação ao ano anterior.

    Fonte: Canalys Via: 9to5Mac

    Share.