Apple pode ser obrigada a dividir App Store em duas
    Créditos: Divulgação/Apple

    A App Store, loja digital de aplicativos e jogos da Apple, pode ganhar uma nova versão em breve. Essa variante seria exclusiva dos países da União Europeia e pode entrar no ar já nos próximos meses.

    A informação é do jornalista Mark Gurman, da Bloomberg. De acordo com ele, a companhia já considera a possibilidade de dividir a plataforma em duas para não ter que mudar globalmente as regras de privacidade. coleta de dados e possibilidade de download por fora do serviço.

    Fonte da imagem: Divulgação/Apple

    Caso isso aconteça, países da União Europeia ficarão com uma versão modificada e diferente da App Store. Já os demais mercados, incluindo o Brasil, não devem ser afetados e continuarão com a plataforma da mesma forma que ela funciona atualmente.

    A medida de criar uma App Store específica para o mercado europeu é uma forma de regularização às novas leis da região.

    A partir de 2024, entra em vigor a nova versão do Regulamento Mercados Digitais (Digital Markets Act), a legislação que impede o estabelecimento de um monopólio em serviços móveis. Em redes sociais, ela vai resultar em versões pagas e sem anúncios de serviços como Facebook e Instagram.

    As novas regras envolvem modificações na coleta de dados, além de liberar a instalação de aplicativos por fora da loja oficial — algo que já é liberado no Android, mas nunca foi possível em iPhones.

    Como a instalação e eventuais compras digitais por fora da loja oficial significa menos receita para a Apple, que ganha uma taxa por cada transação feita nesse ambiente, a companhia pode preferir segmentar a plataforma da Europa do resto do mundo. Caso contrário, ela também perderia uma parcela considerável de renda em outras regiões.

    Por enquanto, entretanto, a criação de uma nova App Store não foi oficializada pela Apple. A empresa ainda não se manifestou oficialmente sobre a legislação e só deve fazer isso quando a implementação da lei estiver mais próxima. Entretanto, até o momento, ela se mostrou contra a implementação da regulamentação.

    Fonte: Bloomberg

    Share.