Zagallo aos 92 anos, morre o único tetracampeão mundial
    Créditos: Reprodução/Instagram/Zagallo

    Na última sexta-feira (5), aos 92 anos, morreu Mário Jorge Lobo Zagallo, o único tetracampeão mundial de futebol. Conhecido como o Velho Lobo, a lenda do futebol faleceu no Rio de Janeiro. Até o momento desta notícia, a causa da morte não foi divulgada pela assessoria do ex-jogador.

    A publicação que confirmou a morte de Zagallo veio através das redes sociais oficiais do ex-treinador da Seleção Brasileira.

    Zagallo foi marcante dentro e fora dos gramados. Além de uma carreira vitoriosa, o ex-treinador ficou marcado pela frase “Vocês vão ter que me engolir”, após vencer a Copa América de 1997 e responder aos críticos da Seleção.

    A lenda do futebol mundial também fazia brincadeiras com o número 13, como as frases “Brasil campeão tem 13 letras, e Argentina vice também”.

    Nascido em Atalaia, em Alagoas, Zagallo foi para o Rio de Janeiro com apenas oito meses. Durante sua carreira como ponta-esquerda, o Velho Lobo conquistou diversos títulos. Em clubes, o craque foi tricampeão do Campeonato Carioca pelo Flamengo (1953, 1954 e 1955) e bicampeão do Campeonato Carioca pelo Botafogo (1961 e 1962).

    Já na seleção, Zagallo ganhou um grande destaque ao se tornar o único tetracampeão da Copa do Mundo. O primeiro título veio em 1958, com a primeira Copa da história do Brasil. No torneio seguinte, o Formiguinha, como também era conhecido, foi bicampeão mundial.

    Após se aposentar como jogador em 1964, Zagallo arriscou na carreira de treinador e comandou o Botafogo. Depois de se destacar no time carioca, o Velho Lobo virou técnico da brilhante seleção de 1970 e venceu a Copa do Mundo daquele ano. Já a última taça veio em 1994, quando já era coordenador técnico da Seleção Brasileira.

    Como treinador, Zagallo também foi vice da Copa do Mundo para a França de Zidane, em 1998.

    Além de comandar o Brasil, o Flamengo e o Botafogo, Zagallo ainda foi treinador de outras equipes como Vasco, Fluminense, Bangu, e as seleções de Kuwait, Emirados Árabes e Arábia Saudita, onde também comandou o Al Hilal, o atual clube de Neymar.

    Através das redes sociais, muitos clubes do futebol brasileiro fizeram homenagens ao ex-jogador.

    …..

    Fique de olho nas notícias mais recentes do Mundo Conectado!

    Fonte: G1

    Share.