Google Chrome vai começar a bloquear cookies
    Créditos: Microsoft/Copilot

    O navegador Chrome do Google está adotando a inteligência artificial de maneira significativa para aprimorar a experiência do usuário. Em vez de simplesmente adicionar uma barra lateral, estão sendo lançadas algumas características que exploram os modelos de IA para tornar a navegação na web ainda mais agradável.

    Essas novidades estão disponíveis em modo experimental (pode-se ativá-las nas configurações sob “IA Experimental”), e o Google afirma que esses recursos são apenas o começo da revolução da IA no navegador.

    Uma das adições mais interessantes é o novo recurso de Organização de Abas do Chrome. Agora, é possível clicar com o botão direito em uma aba do Chrome e selecionar “organizar abas semelhantes”, e o Chrome tentará criar um grupo de abas com conteúdo semelhante.

    Divulgação/Google

    Se estiver fazendo compras, pesquisando sobre um tópico específico ou simplesmente abrindo todas as abas de leitura de notícias ao mesmo tempo, o Chrome tentará manter tudo isso organizado automaticamente.

    Os grupos de abas do Chrome são uma característica subestimada em geral – são uma maneira útil de manter as coisas em ordem, mas exigem algum trabalho para serem configurados. Essa novidade torna tudo automático.

    A loja de temas do Chrome também está recebendo uma atualização de IA: será possível escolher uma imagem, um estilo, uma cor e alguns outros elementos, e o Chrome gerará automaticamente um tema do navegador para combinar com as preferências.

    Google pretende incluir gerador de imagens diretamente no Bard

    O Google afirma que está usando o mesmo modelo de texto para imagem que alimenta os papéis de parede generativos do Android, que, em experiências, às vezes são estranhos, mas na maioria das vezes muito legais.

    O terceiro novo recurso de IA no Chrome, que será lançado no próximo mês, também é uma dica do que está por vir para o navegador. O Google está adicionando seu recurso “Ajude-me a Escrever” a todos os sites da web.

    Basta clicar com o botão direito em qualquer caixa de texto, selecionar o recurso, e a IA do Google perguntará o que deseja escrever e gerará um primeiro rascunho. O Google sugere que é possível usar o “Ajude-me a Escrever” para escrever avaliações, e-mails ou confirmar presença em eventos.

    Essa integração abrangente de IA na web é o que faz do Chrome um local tão poderoso para incorporar o modelo Gemini, o assistente Bard e outras ferramentas de IA em desenvolvimento.

    O mecanismo de busca do Google já é como uma camada sobre a internet; obviamente, deseja-se que a IA funcione da mesma forma, ajudando não apenas a encontrar coisas, mas também a interagir e criar mais coisas. Já estamos vendo isso em recursos como a sumarização de artigos do Chrome, e em breve veremos mais disso.

    Enquanto o Google avança com recursos de IA, outros navegadores, como o Edge da Microsoft, já adotaram essa tendência há um ano. Navegadores menores, como Arc e Opera, também seguem com integrações de IA. O espaço dos navegadores oferece uma ampla gama de funcionalidades para os desenvolvedores.

    A postagem no blog que anunciou os novos recursos do Chrome afirma que há mais por vir, incluindo planos para integrar o novo modelo Gemini “para tornar a navegação ainda mais fácil e rápida”. Pode não haver uma barra lateral do Bard ainda, mas não se surpreenda se a IA estiver presente em cada aba em breve.

    Fonte: Google

    Share.