Airbnb vai banir câmeras de segurança dentro de residências alugadas
    Créditos: Pixabay/ArtisticOperations

    A plataforma de hospedagem Airbnb anunciou novas regras de segurança. A partir de 30 de abril de 2024, novas medidas serão implementadas em relação ao uso de câmeras dentro e fora dos imóveis oferecidos para aluguel.

    Câmeras de segurança dentro dos imóveis agora estão totalmente proibidas. Isso envolve até mesmo a instalação desse tipo de equipamento em áreas como corredores, salas de estar ou no hall de entrada. Antes, isso até era liberado, desde que eles estivessem visíveis e fossem devidamente listados pelos donos do imóvel no texto do anúncio.

    O Airbnb decidiu implementar o recurso depois de novos incidentes envolvendo clientes que descobriram câmeras de segurança escondidas em quartos ou até banheiros. Normalmente, isso acontece quando os aparelhos são listados como próximos no momento fazer a conectividade Wi-Fi ou Bluetooth com outros aparelhos.

    Fora o banimento, o Airbnb anunciou também novas regras envolvendo câmeras de segurança externas e outros aparelhos parecidos. Estão na lista aparelhos como campainhas inteligentes, interfones residenciais e monitores de ruído em decibeis.

    A partir de agora, o texto da hospedagem precisa deixar bem evidente a presença desses equipamentos e a localização deles na casa. Além disso, eles não podem capturar materiais de qualquer cômodo interno. No caso do monitoramento de barulho, que é um mecanismo presente em locais que costumam receber festas irregulares, o equipamento não pode fazer gravações do transmissões do conteúdo analisado.

    Casas podem ter câmeras externas, desde que listadas pelo dono. (Fonte da imagem: Pixabay/TheDigitalArtist)

    Quem não regularizar o quarto, apartamento ou casa depois de 30 de abril de 2024 pode ser penalizado pelo Airbnb. Depois de uma investigação interna, o perfil pode até ser banido da plataforma.

    Neste mesmo mês, o Airbnb vai implementar também uma nova taxa extra de aluguel que pode resultar no aumento do valor cobrado por reservas.

    Fonte: Airbnb

    Share.