Créditos: Reprodução/Instagram

    Uma mulher com cidadania canadense e russa se declarou culpada em uma corte americana por participar de um esquema multimilionário de envio de componentes americanos para a Rússia, onde seriam usados ​​em drones e sistemas de mísseis guiados.

    De acordo com uma declaração do Departamento de Justiça dos EUA, Kristina Puzyreva desempenhou um papel fundamental em um complexo esquema de lavagem de dinheiro que enviou centenas de carregamentos avaliados em mais de US$ 7 milhões para a Rússia, destinados ao uso militar contra a Ucrânia.

    Drones viram pássaro e avião durante espetacular show de luzes em Abu Dhabi

    Mas isso não transparece no perfil do Instagram da mulher de 32 anos, onde ela parece viver o sonho de toda jovem viajando pelo mundo com seu marido ⁠— e co-conspirador ⁠— Nikolay Goltsev.

    Na realidade, o casal operava um sofisticado esquema de compras utilizando empresas registradas em Nova York para adquirir ilegalmente componentes eletrônicos de uso duplo em nome de usuários finais na Rússia, incluindo empresas afiliadas às forças armadas russas.

    Alguns dos componentes eletrônicos enviados pelo casal são da mesma marca, modelo e número de peça encontrados em armas russas apreendidas e equipamentos de inteligência de sinais na Ucrânia.

    Fotógrafo é salvo com aviso de SOS em drone após ficar preso na neve

    Os promotores afirmaram que Puzyreva e Goltsev viajaram em várias ocasiões do Canadá para se encontrar com o co-conspirador Salimdzhon Nasriddinov em Nova York. Puzyreva utilizou várias contas bancárias para fazer depósitos em dinheiro que posteriormente foram transferidos para a conta do casal no Canadá.

    O governo apreendeu US$ 20 mil em dinheiro no quarto de hotel em Nova York onde Puzyreva foi presa. No total, cerca de US$ 1,68 milhão foram confiscados em conexão com este esquema.

    Documentos judiciais apontam para uma troca de mensagens em janeiro de 2023, onde Goltsev reclamava com Puzyreva que um co-conspirador “me pediu para fazer 80 contas… Estou fazendo contas para 3 milhões… Meus dedos já estão doendo do laptop.” Puzyreva respondeu: “Muito dinheiro? Vamos ficar ricos”.

    Puzyreva se declarou culpada e aguarda sentença, podendo pegar até 20 anos de prisão. Seu marido Goltsev e Nasriddinov ainda aguardam julgamento.

    Fonte: United States Attorney’s Office | Via: Vice

    Share.