Honda WR-V
    Créditos: Divulgação/Honda

    O aguardado lançamento do Honda WR-V está marcado para o dia 22 de março no Japão, mas o que chama a atenção dos consumidores brasileiros é a possibilidade desse modelo vir a se tornar uma opção de SUV de baixo custo em terras tupiniquins.

    A nova geração do WR-V, que é essencialmente o mesmo que o Elevate vendido na Índia como SUV do City, já foi registrada no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), alimentando as esperanças dos entusiastas da marca japonesa no Brasil.

    Veja: BYD supera Tesla e assume liderança global de carros elétricos

    Atualmente, a Honda oferece como opção de utilitário de entrada no país apenas o HR-V, com preços a partir de R$ 151 mil na versão de entrada EX.

    Confira as imagens do Honda WR-V:

    O WR-V japonês compartilha sua base com o City, resultando em dimensões que o aproximam do HR-V brasileiro, com 4,32 metros de comprimento, 1,79 metros de largura, 1,65 metros de altura e 2,61 metros de entre-eixos. No entanto, o WR-V é ligeiramente mais curto, com diferença de apenas 1 centímetro, mas 6 centímetros mais alto que o HR-V.

    Essa semelhança nas dimensões fez com que a Honda precisasse adotar estratégias para diferenciar os modelos no mercado asiático. Uma das abordagens foi direcionar os públicos-alvo de cada um. Enquanto o HR-V atrai uma clientela mais urbana, devido ao design futurista com características de SUV cupê, o WR-V apresenta um visual mais conservador, atraindo consumidores de perfil mais tradicional.

    Veja: Xiaomi revela seu primeiro carro elétrico com autonomia de 800 km

    Apesar das semelhanças, o WR-V tem um custo de produção mais baixo em relação ao HR-V, o que o torna mais acessível no mercado japonês. Lá, o WR-V parte de 2,1 milhões de ienes, equivalente a cerca de R$ 71 mil na conversão direta, enquanto o HR-V tem preço inicial de 2,4 milhões de ienes, o que corresponde a aproximadamente R$ 81 mil.

    A Honda ainda não divulgou as especificações mecânicas detalhadas do novo WR-V, mas adiantou que ele será equipado com o mesmo motor 1.5 aspirado presente no City asiático, produzindo 122 cv e 14,8 mkgf de torque. Isso o torna mais potente do que a versão aspirada do HR-V de entrada.

    O WR-V japonês virá com uma lista de recursos que incluem uma central multimídia flutuante, câmbio automático, ar-condicionado digital, além de conectividade com Android Auto e Apple CarPlay, câmera de ré, carregamento de celular sem fio e o assistente ao condutor Honda Sensing, entre outros itens.

    Com todas essas características, o Honda WR-V se apresenta como uma opção interessante para o mercado brasileiro, especialmente para aqueles que buscam um SUV compacto com um custo mais acessível. Resta agora aguardar a confirmação oficial da Honda sobre a chegada deste modelo ao Brasil, o que poderia diversificar ainda mais as opções disponíveis para os consumidores do país.

    Fonte: Estadão

    Share.