Executivo Motorola promete salário
    Créditos: Divulgação/Motorola

    A Motorola, adquirida pela Lenovo em 2014, conquistou um nicho no competitivo mercado de smartphones, mas quer dar um salto gigantesco: se tornar a terceira maior fabricante do mundo em apenas três anos. E um executivo da Lenovo está tão confiante na Motorola que aposta nada menos que o próprio salário na concretização dessa meta.

    A Lenovo estabeleceu ambições audaciosas para a marca Motorola e acredita que o marco será alcançado até 2026. O segmento premium, atualmente dominado por Apple e Samsung, é o alvo principal.

    Celular Moto G24 é homologado pela Anatel e deve ser anunciado em breve

    Matthew Zielinski, presidente de mercados internacionais da Lenovo, afirma que o dobrável Motorola Razr é a “facada” da empresa no mercado premium.

    “Aposto meu salário que em três anos seremos o número três do mundo”

    Disse Zielinski à CNBC, destacando seu foco em tornar a Motorola uma das maiores marcas de smartphones do planeta.

    Conquistar esse espaço será hercúleo. Apple e Samsung detêm 40% do mercado global de smartphones, enquanto Motorola e Lenovo combinadas representavam apenas 4% no quarto trimestre de 2023. A chinesa Lenovo planeja crescer “de forma estável” até alcançar 10% de participação em regiões estratégicas para impulsionar sua popularidade.

    Criar um ecossistema robusto como o da Apple, que une hardware e software, será um desafio para a Motorola, já que deve continuar a depender do Android do Google. A estratégia, então, é oferecer modelos com preços competitivos em diversos países, atraindo compradores que priorizem o custo-benefício.

    Zielinski não detalhou uma estratégia mais ampla durante a entrevista à CNBC, mas os esforços da Lenovo e da Motorola serão vistos em breve com o lançamento de diversos telefones Motorola, mirando diferentes faixas de preço.

    Fonte: CNBC

    Share.